Projeto Educativo da Escola Profissional de Vila do Conde

Projeto Educativo da Escola Profissional de Vila do Conde

INTRODUÇÃO

A Lei de Bases do Sistema Educativo estabelece, como principio, que o sistema educativo se desenvolve segundo um conjunto organizado de estruturas e de ações diversificadas, por iniciativa e sob responsabilidade de diferentes instituições e entidades públicas, particulares e cooperativas, através do qual se concretiza o direito à educação.

Sujeita à tutela do Ministério da Educação e Ciência, a quem compete a coordenação da política relativa ao sistema educativo, a Escola Profissional de Vila do Conde é um estabelecimento de ensino privado, criada em 14 de setembro de 1990 ao abrigo do Decreto-Lei nº26/89 de 2 de janeiro, predominantemente vocacionado para a oferta de cursos de ensino e formação profissional de dupla certificação, no âmbito do ensino não superior.

Respondendo às necessidades de recursos humanos do tecido socioeconómico regional e local, a EPVC concentra os seus esforços na preparação dos seus jovens formandos para um exercício profissional qualificado, sem descurar a possibilidade de prosseguimento de estudos. Todas as atividades de natureza pedagógica, cultural e tecnológica que a Escola promove têm por objetivo global favorecer o desenvolvimento global e harmonioso da personalidade dos jovens e o progresso social da região.

Para informação, orientação e encaminhamento dos jovens que procuram uma formação escolar, profissional ou de dupla certificação, visando uma integração qualificada no mercado de trabalho, a EPVC conta com os seus Serviços de Orientação Escolar e Profissional e com o seu Centro para a Qualificação e o Emprego Profissional.

Para o desenvolvimento do Projeto Educativo, a EPVC conta ainda com o apoio da sua entidade proprietária, a Associação Comercial e Industrial de Vila do Conde. É em parceria com esta entidade associativa, constituída por empresários interessados no processo de formação, que a EPVC assegura o envolvimento institucional do tecido empresarial do concelho. Através da sua representação nos órgãos de gestão da escola a ACIVC participa na definição da oferta formativa, na organização das atividades de formação e apoia na colocação de alunos em estágio e na sua inserção profissional.

OBJETIVOS GERAIS

  • Assegurar o desenvolvimento harmonioso do jovem como pessoa capaz de decidir e agir sobre o seu próprio destino;
  • Contribuir para a formação de alunos/cidadãos no respeito pelos valores fundamentais da liberdade, democracia, solidariedade, fraternidade, tolerância e paz;
  • Desenvolver capacidades, atitudes e saberes nos jovens com vista ao exercício profissional qualificado sem descurar a possibilidade de prosseguimento de estudos, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida;
  • Valorizar as aprendizagens técnicas e práticas e a aprendizagem das TIC;
  • Renovar práticas e modelos pedagógicos adaptando-os ao Ensino Profissional e ao seu regime de avaliação modular;
  • Manter e melhorar os mecanismos de aproximação da Escola ao meio empresarial e à comunidade;
  • Manter e melhorar os mecanismos de inserção na vida ativa e de acompanhamento profissional dos diplomados;
  • Apoiar manifestações de criatividade dos alunos ajudando-os a expressar a sua individualidade.

METAS DO PROJETO EDUCATIVO

O Projeto Educativo que a EPVC tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos, dadas as características do nível de ensino que leciona, das condições reais dos equipamentos, espaços físicos, população escolar e do meio socioeconómico e cultural da região em que se insere, visa o cumprimento das seguintes metas:

  • Promover a avaliação interna da EPVC;
  • Avaliar o impacto e a adequabilidade da formação realizada pela EPVC;
  • Promover a EPVC e divulgar a sua oferta formativa junto da comunidade;
  • Melhorar os mecanismos de inserção profissional e de acompanhamento na vida ativa;
  • Promover o conhecimento das empresas através de visitas de estudo e da Formação em Contexto de Trabalho;
  • Promover o conhecimento de opções de formação e saídas profissionais;
  • Agilizar os mecanismos de recuperação modular, de combate ao insucesso escolar e às saídas precoces;
  • Agilizar os mecanismos de controlo de assiduidade dos formandos e de informação dos Pais e Encarregados de Educação;
  • Aumentar o envolvimento dos formandos em projetos extracurriculares, nomeadamente no âmbito da HSST, Educação Ambiental e Igualdade de Oportunidades;
  • Incutir nos formandos o espírito de solidariedade social através da participação em iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos;
  • Melhorar as condições materiais e tecnológicas da escola;
  • Promover a melhoria e aumentar a eficácia dos processos educativos;
  • Promover e participar em palestras, colóquios e seminários com a presença de quadros de empresas e instituições diversas que permitam situações de interação e troca de saberes;
  • Promover e participar em iniciativas de dinamização sociocultural e económicas locais;
  • Promover o enriquecimento da vertente sociocultural da formação dos formandos;
  • Apoiar e incentivar a participação dos diferentes intervenientes na vida da escola;
  • Participar no processo de partilha e troca de experiências do Ensino Profissional através das Redes de Cooperação.

METAS DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

O Plano Anual de Atividades da EPVC assume-se como o documento estruturador do conjunto de iniciativas desenvolvidas pelos órgãos de direção, estruturas de orientação educativa e demais intervenientes educativos, que têm como principais objetivos a promoção dos princípios e valores e a consecução das metas e objetivos definidos no Projeto Educativo.

META 1 – PROMOVER A AVALIAÇÃO INTERNA DA EPVC:

  1. Avaliar os resultados globais da atividade formativa;
  2. Avaliar o grau de satisfação da comunidade educativa;
  3. Avaliar o desempenho dos formadores;
  4. Avaliar o desempenho dos diretores de turma;
  5. Avaliar a execução do Plano Anual de Atividades e promover a atualização das suas metas.

META 2 – AVALIAR O IMPACTO E A ADEQUABILIDADE DA FORMAÇÃO REALIZADA PELA EPVC:

  1. Acompanhar e avaliar o processo de inserção profissional dos diplomados;
  2. Analisar indicadores e adequar a oferta de formação à procura social dos cursos;
  3. Analisar indicadores e adequar a oferta de formação às necessidades do tecido empresarial da região;
  4. Promover a participação da comunidade educativa no Conselho Consultivo da Escola.

META 3 – PROMOVER A EPVC E DIVULGAR A SUA OFERTA FORMATIVA JUNTO DA COMUNIDADE:

  1. Promover e participar em iniciativas de divulgação dos cursos junto da comunidade;
  2. Promover a aproximação às escolas com alunos do 9º ano e intervir no seu processo de orientação vocacional através do CQEP;
  3. Investir no Website ao nível da informação disponível;
  4. Divulgar, junto do meio envolvente, as iniciativas internas.

META 4 – MELHORAR OS MECANISMOS DE INSERÇÃO PROFISSIONAL E DE ACOMPANHAMENTO NA VIDA ATIVA:

  1. Promover a aproximação à comunidade empresarial através da intervenção dos formadores acompanhantes dos estágios;
  2. Procurar o apoio das entidades com responsabilidade no apoio à inserção na vida ativa;
  3. Facilitar a ligação das empresas aos diplomados para ofertas de estágios e empregos;
  4. Apoiar os diplomados na candidatura a estágios e empregos.

META 5 – PROMOVER O CONHECIMENTO DAS EMPRESAS ATRAVÉS DE VISITAS DE ESTUDO E DA FORMAÇÃO EM CONTEXTO DE TRABALHO:

  1. Garantir o apoio dos associados da ACIVC para a realização de estágios e Formação em Contexto de Trabalho;
  2. Aumentar e diversificar o número de protocolos e parcerias com empresas e instituições;
  3. Realizar visitas de estudo a empresas e instituições dos ramos de atividade afins dos cursos;
  4. Visitar Exposições e Feiras;
  5. Promover experiências diversificadas de Formação em Contexto de Trabalho.

META 6 – PROMOVER O CONHECIMENTO DE OPÇÕES DE FORMAÇÃO E SAÍDAS PROFISSIONAIS:

  1. Realizar visitas de estudo a feiras e outras iniciativas de divulgação de formação e saídas profissionais;
  2. Participar em feiras e outras iniciativas de divulgação de formação e saídas profissionais;
  3. Incentivar a especialização profissional e o prosseguimento de estudos;
  4. Divulgar informação sobre o prosseguimento de estudos;
  5. Promover a gestão dos conteúdos programáticos de modo a reforçar competências fundamentais para a realização dos exames de acesso ao ensino superior;
  6. Apoiar formandos que pretendam realizar os exames de acesso ao ensino superior.

META 7 – AGILIZAR OS MECANISMOS DE RECUPERAÇÃO MODULAR, DE COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR E ÀS SAÍDAS PRECOCES:

  1. Promover o acompanhamento regular de formandos com dificuldades de aprendizagem;
  2. Promover a utilização dos mecanismos de recuperação modular para prevenir o insucesso;
  3. Promover a frequência da Sala de Estudo para implementação de planos de recuperação para formandos com falta de assiduidade;
  4. Aumentar o número de intervenções dos diretores de turma, e dos SOEP junto dos formandos em risco de saída precoce;
  5. Apoiar ex-formandos na conclusão dos seus planos curriculares.

META 8 – AGILIZAR OS MECANISMOS DE CONTROLO DE ASSIDUIDADE DOS FORMANDOS E DE INFORMAÇÃO DOS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO:

  1. Renovar o suporte informático de registo de faltas;
  2. Disponibilizar atendimento a Pais e Encarregados de Educação em horário compatível com os seus horários de trabalho;
  3. Solicitar a colaboração regular dos Pais e Encarregados de Educação na alteração dos comportamentos e atitudes.

META 9 – AUMENTAR O ENVOLVIMENTO DOS FORMANDOS EM PROJETOS EXTRACURRICULARES, NOMEADAMENTE NO ÂMBITO DA HSST, EDUCAÇÃO AMBIENTAL E IGUALDADE DE OPORTUNIDADES:

  1. Apresentar candidatura a projetos da comunidade que se enquadrem no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Igualdade de Oportunidades;
  2. Participar em projetos/atividades no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Igualdade de Oportunidades;
  3. Incentivar os formandos a desenvolverem PAPs no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Igualdade de Oportunidades;
  4. Dar especial atenção à HSST no âmbito da Formação em Contexto de Trabalho.

META 10 – INCUTIR NOS FORMANDOS O ESPÍRITO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO EM INICIATIVAS DE APOIO AO IDOSO E AOS MENOS FAVORECIDOS:

  1. Participar nas iniciativas de solidariedade social para que a escola for solicitada;
  2. Dinamizar iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos;
  3. Incentivar os formandos a desenvolverem PAPs no âmbito da solidariedade social;
  4. Promover protocolos com IPSS e outras entidades que promovam iniciativas de apoio social para realização de estágios de Formação em Contexto de Trabalho;
  5. Promover visitas de estudo para contacto com instituições que promovam iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos.

META 11 – MELHORAR AS CONDIÇÕES MATERIAIS E TECNOLÓGICAS DA ESCOLA:

  1. Realizar protocolos e parcerias com instituições que permitam o acesso a equipamentos inexistentes na escola;
  2. Realizar upgrades e reparações em todo o hardware da escola que não corresponda às necessidades da formação;
  3. Adquirir títulos para o Centro de Recursos de acordo com as orientações dos formadores, dando prioridade aos que promovem as aprendizagens técnicas e práticas;
  4. Melhorar as condições físicas das salas de aulas.

META 12 – PROMOVER A MELHORIA E AUMENTAR A EFICÁCIA DOS PROCESSOS EDUCATIVOS:

  1. Promover e participar em iniciativas que visem promover a aprendizagem de competências relevantes para o processo de ensino/aprendizagem;
  2. Fomentar a utilização em contexto educativo dos recursos tecnológicos da Escola;
  3. Disponibilizar acesso à Internet em todas as salas da Escola;
  4. Disponibilizar equipamento informático para aceder e projetar conteúdos didáticos ou todas as salas da Escola;
  5. Disponibilizar a todos os formandos acesso wireless à Internet.

META 13 – PROMOVER E PARTICIPAR EM PALESTRAS, COLÓQUIOS E SEMINÁRIOS COM A PRESENÇA DE QUADROS DE EMPRESAS E INSTITUIÇÕES DIVERSAS QUE PERMITAM SITUAÇÕES DE INTERAÇÃO E TROCA DE SABERES:

  1. Acompanhar a oferta exterior à escola e participar em iniciativas que se enquadrem no referencial de formação dos cursos;
  2. Incentivar o intercâmbio de experiências nomeadamente através do contacto com ex-formandos da escola;
  3. Promover e participar em palestras, colóquios e seminários com a presença de quadros de empresas e instituições diversas.

META 14 – PROMOVER E PARTICIPAR EM INICIATIVAS DE DINAMIZAÇÃO SOCIOCULTURAL E ECONÓMICAS LOCAIS:

  1. Participar em iniciativas locais que se enquadrem no referencial de formação dos cursos;
  2. Participar em Atividades no âmbito da ACIVC;
  3. Promover oferta própria de atividades de dinamização sociocultural.

META 15 – PROMOVER O ENRIQUECIMENTO DA VERTENTE SOCIOCULTURAL DA FORMAÇÃO DOS FORMANDOS:

  1. Promover visitas de estudo a museus, mostras de arte e exposições;
  2. Proporcionar idas a cinemas, teatros e a espetáculos;
  3. Proporcionar momentos de partilha de saberes e experiências de âmbito sociocultural;
  4. Participar em palestras, colóquios e seminários e outras manifestações de âmbito sociocultural;
  5. Sensibilizar os formandos para a importância da defesa e preservação do Património;
  6. Comemorar dias nacionais, internacionais e outros de relevo;
  7. Favorecer o desenvolvimento da consciência da identidade linguística e cultural através do confronto com as línguas estrangeiras e pela cultura por elas veiculada.

META 16 – APOIAR E INCENTIVAR A PARTICIPAÇÃO DOS DIFERENTES INTERVENIENTES NA VIDA DA ESCOLA:

  1. Apoiar e incentivar os formandos interessados na criação duma Associação de Estudantes.
  2. Apoiar e incentivar os Pais e Encarregados de Educação interessados na criação duma Associação de Pais e Encarregados de Educação.
  3. Realizar a cerimónia de entrega de diplomas;
  4. Apoiar festas de convívio e manifestações desportivas por iniciativa de formandos e formadores.
  5. Permitir o acesso à base de dados de ex-formandos da escola para a organização de festas, convívios e outras realizações quando promovidas por ex-formandos da escola.
  6. Promover atividades diversificadas de intervenção na vida da escola.

META 17 – PARTICIPAR NO PROCESSO DE PARTILHA E TROCA DE EXPERIÊNCIAS DO ENSINO PROFISSIONAL ATRAVÉS DAS REDES DE COOPERAÇÃO:

  1. Enviar representantes devidamente credenciados às diferentes reuniões das Redes de Cooperação em que a escola participar.
  2. Promover reuniões sempre que para tal for solicitada pelas estruturas das Redes de Cooperação.
  3. Incentivar a partilha de experiências e materiais de apoio.

Meta 18 – Promover e participar em iniciativas de formação dos colaboradores internos e externos.

Objetivos:

  1. Participar em ações de formação dos Centros de Formação destinadas aos formadores;
  2. Participar em outras iniciativas de formação destinadas aos formadores;
  3. Participar em ações de formação destinadas aos diferentes colaboradores;
  4. Promover oferta própria de formação.