Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades

Devidamente enquadrado pelo Projecto Educativo, há necessidade de proceder à criação dum Plano Anual de Actividades que ajude todos os intervenientes no processo educativo. A promoção do sucesso educativo passa, assim, pela criação deste mecanismo regulador que compromete as estruturas administrativas e pedagógicas no desenvolvimento equilibrado dos jovens. Para ser eficaz procura-se que seja versátil e imaginativo e que aproveite ao máximo os recursos humanos e materiais da escola.

 
Objectivo 1 – Promover a avaliação interna da EPVC.
Actividades:
  • Avaliar o desempenho dos formadores;
  • Avaliar o grau de satisfação da comunidade educativa;
  • Avaliar os resultados globais da actividade formativa;
  • Tratar toda a informação recolhida e proceder à análise dos resultados;
  • Implementar um plano de melhoria.
 
Objectivo 2 – Agilizar os mecanismos de recuperação modular, de combate ao insucesso escolar e às saídas precoces.
Actividades:
  • Divulgar os mecanismos de recuperação modular junto de formandos e formadores;
  • Promover a utilização regular dos mecanismos de recuperação modular para prevenir o insucesso;
  • Promover o acompanhamento regular de formandos com dificuldades de aprendizagem;
  • Promover a utilização da componente não lectiva dos formadores para acompanhamento de formandos com dificuldades de aprendizagem;
  • Promover a utilização da componente não lectiva dos formadores para implementação de planos de recuperação para formandos com falta de assiduidade devidamente justificada;
  • Aumentar o número de intervenções dos SOEP junto dos formandos em risco de saída precoce;
  • Apoiar ex-formandos na conclusão dos seus planos curriculares.
 
Objectivo 3 - Promover o conhecimento de Saídas/Formação e Opções Profissionais;
Actividades:
  • Realizar visitas de estudo a feiras e outras iniciativas de divulgação de Saídas/Formação e Opções Profissionais;
  • Participar em feiras e outras iniciativas de divulgação de Saídas/Formação e Opções Profissionais;
  • Afixar em placard próprio toda a informação chegada à escola sobre CETs e prosseguimento de estudos;
  • Divulgar sites que contenham informação sobre o prosseguimento de estudos;
  • Apoiar formadores das disciplinas cujos programas constituem a base das disciplinas específicas dos exames de acesso ao ensino superior, nomeadamente através do reforço na aquisição de materiais específicos;
  • Permitir a gestão dos conteúdos programáticos de modo a reforçar competências fundamentais para a realização dos exames de acesso ao ensino superior desde que tais alterações não comprometam o indispensável cumprimento dos programas.
 
Objectivo 4 – Melhorar os mecanismos de inserção e acompanhamento dos diplomados na vida activa.
Actividades:
  • Apoiar, com os recursos existentes na escola, os SOEP;
  • Realizar anualmente um inquérito aos diplomados;
  • Procurar o apoio das entidades com responsabilidade no apoio à inserção na vida activa para os formandos da EPVC;
  • Fornecer a empresas interessadas o acesso aos dados dos ex-formandos da escola para ofertas de estágios e empregos.
Objectivo 5 – Manter os mecanismos de controlo de assiduidade dos formandos e de informação dos Pais e Encarregados de Educação.
Actividades:
  • Comunicar com periodicidade mensal as faltas injustificadas aos Pais e Encarregados de Educação;
  • Solicitar a colaboração regular dos Pais e Encarregados de Educação;
  • Disponibilizar atendimento a Pais e Encarregados de Educação em horário compatível com os seus horários de trabalho.
 
Objectivo 6 - Melhorar as condições materiais e tecnológicas da escola.
Actividades:
  • Apresentar candidatura a reequipamento da escola no âmbito do POPH;
  • Melhorar as condições físicas do laboratório de Electrónica;
  • Realizar protocolos e parcerias com instituições que permitam o acesso a equipamentos inexistentes na escola;
  • Realizar ‘upgrades’ e reparações em todo o ‘hardware’ da escola que não corresponda às necessidades;
  • Criar e equipar um Centro de Recursos Educativos;
  • Adquirir novos títulos para o centro de Recursos de acordo com as orientações dos docentes, dando prioridade aos que promovem as aprendizagens técnicas e práticas;
  • Melhorar as condições físicas das salas de aulas.
 
Objectivo 7 - Aumentar o envolvimento dos formandos em projectos extra-curriculares, nomeadamente no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Saúde.
Actividades:
  • Apresentar candidatura a todos os projectos da comunidade envolvente que se enquadrem no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Saúde;
  • Incentivar os formadores a envolverem-se em projectos de escola no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Saúde;
  • Incentivar os formandos a desenvolverem PAPs no âmbito da HSST, Educação Ambiental e da Saúde;
  • Dar especial atenção à HSST no âmbito da preparação da Formação em Contexto de Trabalho.
 
Objectivo 8 - Incutir nos formandos o espírito de solidariedade social através da participação em iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos.
Actividades:
  • Participar em todas as iniciativas de solidariedade social das diferentes instituições para que a escola for solicitada;
  • Dinamizar iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos;
  • Incentivar os formandos a desenvolverem PAPs no âmbito da Solidariedade Social;
  • Promover protocolos com IPSS e outras entidades que promovam iniciativas de apoio social para realização de estágios de Formação em Contexto de Trabalho;
  • Promover visitas de estudo para contacto com instituições que promovam iniciativas de apoio ao idoso e aos menos favorecidos.
 
Objectivo 9 - Promover a utilização de estratégias de ensino e aprendizagem diversificadas, nomeadamente as que favorecem a utilização das TIC.
Actividades:
  • Dar a conhecer a toda a comunidade educativa o regulamento interno nomeadamente as normas de avaliação e de recuperação modular;
  • Disponibilizar o acesso em regime livre ao Centro de Recursos Educativos, devidamente equipado, ligado em rede com acesso à Internet;
  • Disponibilizar equipamento informático para projecção de conteúdos didácticos criados pelos formadores e/ou pelos formandos, ou aceder a conteúdos na Internet em todas as salas da escola.
 
Objectivo 10 – Promover a avaliação do impacto e adequabilidade da formação realizada pela EPVC.
Actividades:
  • Realizar inquéritos aos diplomados;
  • Realizar inquéritos aos alunos;
  • Realizar inquéritos aos Pais e Encarregados de Educação;
  • Realizar inquéritos aos empresários;
  • Analisar todos os indicadores à disposição da escola para que a oferta de formação responda, de facto, às necessidades do tecido empresarial da região;
  • Promover a participação dos empresários no Conselho Consultivo da Escola.
Objectivo 11 - Promover o efectivo conhecimento do quotidiano das empresas através de visitas de estudo e da Formação em Contexto de Trabalho.
Actividades:
  • Realizar visitas de estudo a empresas dos ramos de actividade afins dos cursos;
  • Visitar Exposições e Feiras, nomeadamente as que ocorrem na Exponor;
  • Visitar instituições de Solidariedade Social;
  • Diversificar as experiências de Formação em Contexto de Trabalho de cada formando.
 
Objectivo 12 - Promover e participar em palestras, colóquios e seminários com a presença de quadros de empresas e instituições diversas que permitam situações de interacção e troca de saberes.
Actividades:
  • Acompanhar a oferta exterior à escola e participar em todas as iniciativas que se enquadrem no referencial de formação dos cursos;
  • Incentivar o intercâmbio de experiências nomeadamente através do contacto com ex-formandos da escola.
 
Objectivo 13 - Promover e participar em iniciativas de dinamização sociocultural e económicas locais.
Actividades:
  • Participar em iniciativas locais que se enquadrem no referencial de formação dos cursos;
  • Promover a Queima do Judas;
  • Participar em actividades no âmbito da ACIVC;
  • Promover oferta própria deste tipo de actividades.
 
Objectivo 14 - Apoiar a participação dos diferentes intervenientes na vida da escola, nomeadamente de formandos e Encarregados de Educação.
Actividades:
  • Incentivar o processo de criação duma Associação de Estudantes.
  • Apoiar, caso haja Pais e Encarregados de Educação interessados, a criação duma Associação de Pais e Encarregados de Educação.
  • Realizar a cerimónia de entrega de diplomas;
  • Apoiar festas de convívio e manifestações desportivas por iniciativa de formandos e formadores;
  • Permitir o acesso à base de dados de ex-formandos da escola para a organização de festas, convívios e outras realizações quando promovidas por ex-formandos da escola;
  • Promover a participação dos Pais e Encarregados de Educação no Conselho Consultivo da Escola.
 
Objectivo 15 - Estabelecer parcerias e protocolos com instituições externas à escola para a realização de estágios, formação em contexto de trabalho e outras actividades significativas para a melhoria da qualidade do processo de ensino/aprendizagem.
Actividades:
  • Garantir o apoio dos associados da ACIVC para a realização de estágios e formação em contexto de trabalho;
  • Incentivar o prosseguimento de estudos e a frequência de cursos de especialização tecnológica dos formandos;
  • Procurar o comprometimento, se possível traduzido num protocolo de cooperação, de empresas e entidades exteriores à escola;
  • Aumentar e diversificar o número de protocolos e parcerias existentes.
 
Objectivo 16 - Participar no processo de partilha e troca de experiências do Ensino Profissional através das Redes de Cooperação;
Actividades:
  • Enviar representantes devidamente credenciados às diferentes reuniões das Redes de Cooperação em que a escola participar;
  • Promover reuniões sempre que para tal for solicitada pelas estruturas das Redes de Cooperação;
  • Procurar activamente a actualização de planos curriculares;
  • Incentivar a partilha de experiências e materiais de apoio.
 
Objectivo 17 – Enriquecer a vertente sociocultural da formação dos formandos;
Actividades:
  •  Promover visitas de estudo a museus e a mostras de arte;
  • Proporcionar idas a cinemas, teatros e a espectáculos;
  • Participar em palestras, colóquios e seminários e outras manifestações de âmbito sociocultural;
  • Promover momentos de partilha de saberes e experiências de âmbito sociocultural;
  • Sensibilizar os formandos para a importância da defesa e preservação do Património;
  • Comemorar dias nacionais, internacionais e outros de relevo.